Do Lado de Dentro

          

Foto: reprodução/internet

Foto: reprodução/internet

   O mundo da música, composto por todo o seu efeito e magia, se torna cada vez mais impactante e audacioso ao longo do tempo. Exatamente como aconteceu com a música tradicional, o Jazz nascido nos Estados Unidos da América se tornou elemento modificador e assim construtor de belas estórias sobre paixão e ritmo.

            O som feito a partir de misturas e combinações de instrumentos foi uma das grandes características da música jazzista. Narrando a trajetória de alguns dos grandes nomes do jazz, BIRD traz às telas a sensação de leveza e vida que acompanham esse ritmo. Produzido e dirigido por Clint Eastwood, o filme conta a vida de Charlie Parker, saxofonista renomado e influenciador do jazz atual, de forma tão próxima que durante todo minuto nos sentimos pertencendo ao globo musical dos anos 40. A fase do Bebop traz, além da delicadeza presente nas batidas fortes, o contato intenso e sensual que recria na música todas as sensações puras do ser humano: amor, medo, sonho, vida, desejo e conhecimento. É nesse caminho de genialidade envolvente que Charlie “Yardbird” cresce e explora-se durante o longa.           

              Vivendo uma relação matrimonial decadente e abalado profundamente pela perda de uma filha, o músico, encarnado no filme pelo ator Forest Whitaker, mostra o quão difícil é sobreviver da música e da paixão que por ela é provocada. Mesmo em sua época de ouro, o jazz já tinha seu grupo destacado, tornando ainda mais difícil a adoção e a adoração de ritmos tão qual misturados em ambientes diferenciados. Em uma época de mudanças contínuas e quebras de paradigmas na veia artística americana, o jazz conseguiu aos poucos conquistar seu espaço em casas noturnas, quebrando, assim, questões tradicionalistas e colocando em cena o grande cenário financeiro americano, Nova York.

            A suavidade personalizada e a elegância que aos poucos vão dando corpo ao jazz são elementos próprios, mas que pouco se tornam relevantes quando se depara com a beleza musical e sedutora do mesmo. A graça no ato de fumar, o clima boêmio dos grandes bares nova-iorquinos e o saxofone ritmizado de maneira inovadora consolidam-se em uma atmosfera intelectual e criativa extremamente relacionada ao estilo musical, onde no filme incorporam-se a partir da camada penumbrosa da fotografia e de diálogos profundamente sensoriais.

            As personalidades fortes são partículas que tornam ainda mais humanos os personagens dessa época. No filme, a intensidade e a despreocupação com protocolos e etiquetas formais de Yardbird são pontos ainda mais esclarecedores e apaixonantes sobre o tema. O perfil traçado a partir de ideais e crenças pessoais dão ainda mais sentido ao poder de criação artístico nato a cada indivíduo pertencente ao mesmo cenário. Perseguindo, frequentemente e não casualmente, os grandes gênios, as drogas entram em analogia aos momentos de criação e estilo de vida produtivo deixando em evidência questões permanentes e necessitadas de um olhar profundo e doce, acessórios também esperados no consumo ao jazz.

            Assim como a sua origem histórica e de contextos influenciadores, a música jazzista orna em volta de seu ambiente um palco próprio onde se vai muito além da classe trabalhadora frequentadora de bares, do preconceito racial colonizador ou de uma barreira conservadora. O jazz foi, e ainda é, um grande movimento em busca de sensações, poder musical, intensidade e vida livre. É, acima de tudo, um momento de busca por paixão para uma existência inteira. 

Título Original: Bird
Gênero: Musical / Drama
Tempo de Duração: 160 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1988

 

Anúncios
Published in: on junho 21, 2009 at 3:37 pm  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://jessicamelo.wordpress.com/2009/06/21/do-lado-de-dentro/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: